Estreia de “Enquanto viver, luto”

Nessa semana estreio mais um filme. Esse é dos bons. Trata questões relacionadas às violações dos direitos humanos com mulheres negras, mas elas não se entregam, dão a volta por cima e ressurgem de suas dores produzindo respostas incríveis. Imperdível. Dia 18 de agosto, no Cine Joia.

enquanto viver eu luto.jpg

Anúncios

Débora Almeida em entrevista ao CULTNE NA TV

No dia 16 de julho foi exibido o programa CULTNE NA TV com Débora Almeida sendo entrevistada por Ricardo Brasil. No programa, que também está disponível on line, Débora falou sobre o seu trabalho em teatro, o processo do espetáculo Sete Ventos e mulheres negras.

Segue o link com a entrevista completa:

 

Este slideshow necessita de JavaScript.

Livro “A Escritora Afro- Brasileira”

Na última quinta- feira, 23 de junho, foi lançado o livro “A Escritora Afro- Brasileira-  Ativismo e Arte Literária”, organizado pela pesquisadora norte- americana Dawn Duke e lançado pela editora Nandyala.

O livro conta com textos de Conceição Evaristo, Esmeralda Ribeiro, Miriam Alves, Débora Almeida, Mel Adún e Cristiane Sobral.

Um trabalho iniciado em 2010 que, agora, em 2016 está sendo publicado.

Foi uma noite de muito orgulho e emoção na cena literária afro- brasileira.

O evento aconteceu no Terreiro Contemporâneo, sede da Cia de Dança Rubens Barbot e contou com as escritoras Lia Vieira, Elaine Marcelino  e Tatiana Pequeno na condução dos debates.

a escritora afro brasileira livro

as escritoras

Sentadas: Conceição Evaristo, Mel Adún, Esmeralda Ribeiro, Débora Almeida, Cristiane Sobral, Miriam Alves e Lia Vieira. De pé: Íris Amancio (Nandyala), Dawn Duke, Elaine Marcelino

Multicidade. Festival Internacional de Mulheres nas Artes Cênicas

Entre os dias 31 de outubro e 07 de novembro de 2015 aconteceu na cidade do Rio de Janeiro, no Teatro Tom Jobim, o Multicidade- festival Internacional de Mulheres nas Artes Cênicas. Diretoras, atrizes, bailarinas, estudantes, professoras de Teatro e outras áreas correlatas de todo o mundo estiveram no Rio de Janeiro apresentando suas produções, contagiando a cidade com suas múltiplas formas de comunicação e expressão.

Participei com a aula- espetáculo Sete Ventos Unplugged. Misto de palestra e performance.

Esse festival faz parte da Rede Magdalena Project, da qual já participo desde 2012. Considero um presente na vida de cada artista. Segue o vídeo, que pode falar um pouco mais sobre essa experiência.